Livro ‘Vida de Henry Brulard’ por Stendhal

Baixar PDF 'Vida de Henry Brulard' por Stendhal

Vida de Henry Brulard é o relato da infância e da adolescência de Stendhal, um dos maiores escritores franceses, no ambiente repressivo de uma família burguesa no final do século XVIII. A narrativa se estende até a época em que o jovem deixa Grenoble e faz a descoberta da Itália, para ele um acontecimento extasiante e que o marcaria pelo resto de sua vida. O autor começou a escrever estas memórias quando já tinha cerca de 50 anos e estava justamente na Itália. O período vivido em Grenoble é narrado com muitos detalhes, mas também com uma grande dose de imaginação. Escrevendo com emoção e sinceridade, indignação e clareza, o autor acaba por fazer o retrato de um coração rebelde. A mãe, que morreu quando ele tinha 7 anos; o pai, voltado apenas para suas próprias ambições sociais; a tia, que parecia ser dedicada somente a crueldades; o avô, de quem se aproxima – esses são alguns dos muitos personagens da narrativa…

Editora: ‎Autêntica Editora; 1ª edição (31 janeiro 2024); Páginas: ‎432 páginas; ISBN-13: 978-6559282432; ASIN: B0CQ1BKJT3

Clique na imagem para ler o livro

Biografia do autor: Stendhal – Seu verdadeiro nome era Henri-Marie Beyle, foi um escritor francês nascido em Grenoble em 1783 e falecido em Paris em 1842. Quando jovem, acompanhou o exército napoleônico, em funções administrativas, nas campanhas da Alemanha, Rússia, Áustria e Itália. Viveu a maior parte de sua vida adulta na Itália, apaixonado pela cultura e pela vida no país. É um dos maiores escritores não só da língua francesa, mas de toda a literatura, estando ao lado de autores como Flaubert e Balzac. Suas obras mais conhecidas, suas obras-primas, são os romances O vermelho e o negro (1830) e A cartuxa de Parma (1839). Entre suas outras obras de ficção, estão Crônicas italianas (1837) e Lucien Leuwen (1894, póstumo). Publicou também relatos de viagem, como Roma, Nápoles e Florença (1817), além de obras sobre música, como Vidas de Haydn, Mozart e Metastasio (1815), sobre artes plásticas, como História da pintura na Itália (1817), e sobre literatura, como Racine e Shakespeare (1823).


Tags: , ,